dieta-prevenção-cancer-de-prostata-urologista-em-sao-paulo-climedin

Dieta e prevenção do câncer de próstata

O  câncer de próstata é o tumor maligno mais frequente em homens com idade superior a 50 anos, excetuando-se os tumores de pele

O  câncer de próstata é o tumor maligno mais frequente em homens com
idade superior a 50 anos, excetuando-se os tumores de pele. Ele é
superado apenas pelo câncer do pulmão como causa de óbito de pessoas
do sexo masculino.  Este tipo de câncer  surge após interação de
vários eventos, que envolvem fatores hormonais, genéticos, ambientais
e alimentares.

Uma dieta pobre em gordura, principalmente de origem animal, e rica em
frutas, legumes e verduras propicia uma diminuição no risco para esse
tipo de câncer, segundo os estudos mais recentes. Algumas substâncias
têm sido apontadas como responsáveis por esse fator de proteção. Os
estudos com Vitamina E, Vitamina D, selênio e licopeno (esse último
presente nos tomates) na sua forma natural ou como suplementação
dietética são os mais consistentes em demonstrar essa associação.
Entretanto ainda há controvérsias na forma e a quantidade em que estas
substâncias se tornam especificamente benéficas.

Foram listadas abaixo, os mais fortes candidatos a ingredientes de uma
dieta saudável, especialmente formulada para prevenção do câncer de
próstata:

Ingredientes

Licopeno: presente em leguminosas bem conhecidas como o tomate, a
cenoura e em frutas como o mamão, a melancia e a goiaba. O licopeno,
segundo estudos realizados na Universidade de Harvard, parece diminuir
em até 35% os riscos do câncer de próstata.

Selênio e Vitamina E: foram estudados pelo Memorial Sloan-Kettering
Cancer Center, Nova York, e constatou-se que em não fumantes tem um
efeito protetor na dose de 200mg/dia de selênio e 800 mg/dia de
Vitamina E, como suplementação. Encontramos Vitamina E em nozes,
sementes, clara de ovo e óleos, e Selênio na castanha-do-pará, na
noz-pecã, nos frutos do mar, aves, carnes vermelhas e grãos.
Sugere-se, portanto que se faça uso de Vitamina E e Selênio ingerindo
alimentos naturais, pois os estudos sobre a possibilidade de prevenção
pela suplementação não foram confirmados.

Soja: rica em isoflavonóides. Sabe-se que os homens da raça negra são
os mais propensos ao câncer de próstata, e que os orientais são os
menos propensos a contrair este câncer. Uma prova bastante evidente do
valor da soja, na prevenção do câncer de próstata, é que os orientais
que tem uma dieta rica em soja, tem risco menor do que os americanos.
Entretanto, quando orientais passam a residir nos Estados Unidos,
mudam sua dieta alimentar e, em poucas gerações, a doença torna-se
equivalente entre os dois povos.

Verduras: sabe-se que as populações que consomem mais crucíferas, tais
como brócolis, couve-flor, espinafre estão menos pré-dispostas ao
câncer de próstata.

Chá Verde: rico em polifenóis, seria importante para prevenir e evitar
a recidiva do câncer de próstata.

Tanto para o chá verde como para a ingestão de verduras, os estudos
científicos existentes ainda não foram conclusivos.

O Dr. Flávio Iizuka, urologista titular da Sociedade Brasileira de
Urologia, e Diretor da Clínica Climedin em São Paulo, alerta que uma
dieta saudável e a prática regular de atividades físicas, não excluem
a necessidade de avaliações regulares com especialistas, inclusive
para pessoas sem sintomas, pois os sintomas como o sangramento na
urina e dificuldade para urinar, surgem nas fases mais avançadas da
doença. O exame de sangue com dosagem de PSA e o toque retal continuam
sendo fundamentais para a detecção precoce da doença. Os pacientes
mais propensos a desenvolverem câncer de próstata são aqueles com
parentes diretos que tiveram a doença, devido ao fator hereditário. É
importante ressaltar que a doença tem cura, desde que diagnosticada a
tempo, na fase inicial, quando ela ainda permanence confinada à
próstata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *